Presença portuguesa no maior festival de curtas da Europa

Publicidade

Como Fernando Pessoa Salvou Portugal” de Eugène Green e “Casa de Vidro” de Filipe Martins são os filmes que vão representar Portugal na maior e mais importante festival de curtas-metragens europeu, o Festival de Clermont-Ferrand que arranca esta sexta-feira, 1 de Fevereiro.

Os dois filmes, os únicos portugueses a concurso, foram seleccionados de um universo de cerca de 9000 obras de todo o mundo colocadas à consideração do festival francês para integrar a sua competição internacional e nacional, o segundo maior do país a seguir ao Festival de Cannes.

“Como Fernando Pessoa Salvou Portugal” produzido pel’O Som e a Fúria (Portugal), Noodles Production (França) e Les Films du Fleuve dos irmãos Dardenne (Bélgica), estreou em julho no 26º Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, teve distribuição em sala no final de 2018 e integra a competição francesa. A curta-metragem, protagonizada por Carloto Cotta, Manuel Mozos, Diogo Dória, Alexandro Pierroni Calado, Ricardo Gross, Mia Tomé e o próprio Eugène Green, é uma bem humorada viagem ao universo de Fernando Pessoa, com narrativa centrada num dos episódios mais célebres da carreira publicista do heterónimo Álvaro de Campos, autor do célebre slogan “Primeiro estranha-se, depois entranha-se”, criado em 1927 para a entrada da Coca-Cola em território português.
“Casa de Vidro”, de Filipe Martins, produzido pelo balleteatro, é um filme híbrido, entre o documentário e a ficção, e acompanha o dia-a-dia de Carlos, um sem-abrigo toxicodependente do Porto que passa dos seus dias entre o parque de estacionamento de um supermercado e a sua “casa de vidro”, um stand de automóveis abandonado, onde dorme.

Agência da Curta Metragem no Mercado do Festival, Curtas SoundSystem na festa portuguesa
A Agência da Curta Metragem voltará a marcar presença no Mercado do Festival, onde participa desde 1999, assegurando a promoção da produção portuguesa através de um stand promocional e um conjunto de actividades diárias de divulgação do seu catálogo, que compreende mais de 400 filmes nacionais, junto dos mais de 3000 profissionais que, todos os anos, se reúnem no mercado.
Para além das obras nacionais, também os sabores portugueses e a música vão estar representados em Clermont-Ferrand: a festa portuguesa dará início à celebração do 20º aniversário de actividade da Agência, e terá como convidados os DJs Miguel Dias e Sérgio Gomes em formato Curtas Vila do Conde, no dia 3 de Fevereiro no Le Fotomat’.
A presença da Agência em Clermont- Ferrand é apoiada pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual, o Instituto Camões e a Embaixada de Portugal em Paris.

Animais e Mónica Santos no Euro Connection
No fórum de co-produção Euroconnection, que decorre todos os anos durante o Festival de Clermont-Ferrand, Portugal será representado por Vanessa Ventura, da produtora Animais, e a realizadora Mónica Santos que viu recentemente o seu filme “Entre Sombras” (co-realizado com Alice Guimarães) nomeado para os César da Academia Francesa. Produtora e realizadora encontram-se, neste momento, em fase de financiamento da nova curta-metragem de animação “O Casaco Rosa”. O projecto será apresentado numa sessão de pitching no dia 9 de Fevereiro.
O Euro Connection tem como missão encontrar parcerias entre produtores europeus, investidores, patrocinadores e televisões. Os festivais portugueses associados ao Euroconnection são o Curtas Vila do Conde e o IndieLisboa.