20º Correntes d’Escritas: “o maior encontro de sempre”

Publicidade

De 16 a 27 de Fevereiro, o Município promove a 20ª edição daquele que já foi considerado pelo Presidente da República como o “principal festival literário português”. Marcelo Rebelo de Sousa, que esteve presente na 18ª edição, voltará à Póvoa de Varzim para participar no Correntes d’Escritas.

O programa do evento foi apresentado, esta tarde, no palco do Cine-Teatro Garrett, pelo Vice-Presidente e Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Luís Diamantino. A seu lado, Susana Saraiva, em representação do Casino da Póvoa, principal patrocinador do Correntes.

Luís Diamantino revelou que além do Chefe de Estado, o Correntes d’Escritas contará com mais de 140 escritores de 20 países (Alemanha, Angola, Argentina, Brasil, Cabo Verde, Chile, Colombia, Cuba, Espanha, Guatemala, Guiné Bissau, México, Moçambique, Nicarágua, Peru, Portugal, Republica Dominicana, S. Tomé, Timor e Uruguai). Dos autores convidados, estão já confirmadas as seguintes presenças: um prémio Cervantes: Sergio Ramírez (Nicarágua); três Prémios Camões: Arménio Vieira, Germano Almeida e Hélia Correia; cinco Prémios Literário Casino da Póvoa: Lídia Jorge, Ana Luísa Amaral, Hélia Correia, Manuel Jorge Marmelo, Juan Gabriel Vásquez (Colombia); seis Prémios Saramago (e já todos os vencedores passaram por cá ao longo das várias edições): Paulo José Miranda, Gonçalo M. Tavares, Valter Hugo Mãe, João Tordo, Ondjaki, Bruno Vieira Amaral e 8 ex-conferencistas de Abertura das Correntes: Nélida Piñon, Marcelo Rebelo de Sousa, José António Pinto Ribeiro, Álvaro Laborinho Lúcio, Adriano Moreira, Guilherme D’Oliveira Martins, Francisco Pinto Balsemão e Ignácio de Loyola Brandão.

A Conferência de Abertura desta edição, a 19 de Fevereiro, terça-feira, às 15h00, será proferida pelo Presidente da Conferência dos Chefes de Estado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Jorge Carlos Fonseca, que falará sobre As Letras da Língua e a Mobilidade dos criadores na CPLP. Um dos objectivos do actual presidente da CPLP é a mobilidade entre os países da Comunidade. Jorge Carlos Fonseca é também o Presidente da República de Cabo Verde.

Neste dia, às 11h30, vai realizar-se, no Casino da Póvoa, a Sessão de Abertura do Correntes, com o anúncio dos vencedores dos Prémios Literários 2019 e o lançamento da Revista Correntes d’Escritas 18 dedicada a Nélida Piñon. Uma vez mais, o Presidente da República vai honrar-nos com a sua presença neste primeiro momento oficial do evento.

O Vice-Presidente salientou o facto do “Encontro conseguir juntar, na sala principal do Garrett (468 lugares), acomodadinhas, cerca de 600 pessoas sentadas no chão, nas escadas para ouvir falar de livros e de literatura, algo incomum em Portugal”.

Luís Diamantino constatou que “a família vai-se alargando ao longo dos anos e há um ar de liberdade que aqui se respira. Não há estrelas, todos são importantes”, acrescentando que o evento é marcado por “cumplicidades entre todos, sejam eles patrocinadores, jornalistas, escritores, críticos literários ou leitores”.

Para o Vereador da Cultura é muito importante, neste 20º Encontro, “fazer com que a comunidade sinta cada vez mais o evento como seu” e daí também a opção de o “trazer para o centro da cidade que é a zona de comércio por excelência”.

Muitas outras iniciativas, além das Mesas (temas serão versos da Sophia de Mello Breyner, cujo centenário do nascimento se assinala este ano), vão co-habitar neste 20º Correntes d’Escritas: a Feira do Livro, que acompanha o evento desde a primeira hora, este ano não será excepção, apenas acontece num novo local, as Galerias Euracini 2. As Galerias Euracini 2 vão acolher não apenas a Feira do Livro mas Exposições, Lançamentos de Livros, sessões com alunos do 1º ciclo e famílias, as Correntes DAR, pequenas conversas literárias e muitas outras conversas paralelas.

Luís Diamantino revelou que serão lançados durante o Encontro meia centena de livros, destacando: Correntes D’Escritas & Correntes Descritas de Onésimo Teotónio Almeida, uma compilação das suas intervenções ao longo dos anos no Correntes e ainda; D’Escritas 1 Dia, que resulta de um desafio lançado a vários autores para um trabalho de residência de um dia, em 2017, na Casa Manuel Lopes, Fundação Luís Rainha e Museu Municipal e ainda Palavras Correntes, outro desafio lançado aos participantes: definir o Encontro de Escritores de Expressão Ibérica numa palavra e depois apresentarem nova definição para essa mesma palavra. O resultado agora em livro.

A Arte terá um papel de destaque nesta edição e vai espalhar-se um pouco por toda a cidade com as mais variadas exposições. Palavras, Música e a musicalidade das palavras estão sempre presentes, desde a 1ª edição, no Correntes e este ano vários cantores, músicos e poetas darão voz às suas e às palavras dos outros em vários espectáculos.

Destaque ainda para a emissão em directo do Programa Governo Sombra, da TVI24, às 24h00 de 22 de Fevereiro, sexta-feira, com Carlos Vaz Marques, João Miguel Tavares, Pedro Mexia e Ricardo Araújo Pereira, a partir do Cine-Teatro Garrett. Além deste, vários programas de Rádio e Televisão serão gravados durante o Correntes, como: Obra Aberta, da Rádio Renascença, Ensaio Geral, da Rádio Renascença e Todas as Palavras, da RTP.