Município candidata doces de Pombal às 7 Maravilhas da doçaria portuguesa

Publicidade

O Município de Pombal apresentou uma candidatura ao concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal, inscrevendo na competição as Queijadas da Ti Maria Rata e os Beijinhos de Pombal.

Estes são dois dos mais conceituados doces do Concelho de Pombal e fazem parte da identidade colectiva dos pombalenses, constituindo-se como símbolos identitários da gastronomia, da cultura e da história contemporânea do concelho.

As Queijadas da Ti Maria Rata são um doce originário do receituário de doçaria de Maria Gomes Carvalheiro (Maria Rata), que começou a ser produzido em 1998, pela pastelaria Filinata em Pombal. Feitos de massa enformada, são constituídas por uma caixa de massa fina, feita com farinha, leite e manteiga, cheia de recheio doce fabricado essencialmente com queijo fresco, ovos, farinha de trigo, açúcar e manteiga.

Confeccionada com produtos de origem nacional, a queijada da Ti Maria Rata tem uma forma característica, que a torna invulgar e diferente das demais, uma vez que na sua elaboração se utilizam umas formas, de configuração única, de formato arredondado, com nove pontas, cujo modelo foi criado pela própria Maria Rata, no Largo do Cardal, em Pombal, por volta de 1930.

Os Beijinhos de Pombal são um bolo seco, macio e leve, totalmente envolvido por uma cobertura de clara de ovo e açúcar, aromatizado, com ligeiro sabor a baunilha, sendo produzidos pela Confeitaria do Vale, que os comercializa em todo o mercado nacional e em vários países com comunidades portuguesas.

Como produto mais vendido da Confeitaria do Vale, os Beijinhos de Pombal são confeccionados segundo uma receita tradicional, sem corantes, nem conservantes, sendo produzidos desde a década de 50 do séc. XX. Em 2005 obtiveram o certificado alimentar, tendo sido registada a marca “Beijinhos de Pombal” em 2009.