Open House Lisboa 2019: 8ª edição desafia a descobrir uma Lisboa sem centro

• Novo roteiro pensado e desenhado pela arquitecta e investigadora Patrícia Robalo • Primeiras confirmações • Site Open House Lisboa como guia permanente para descobrir a arquitectura de Lisboa • Call de voluntários 2019

Publicidade

O evento que anualmente marca a celebração da arquitectura de Lisboa já tem data marcada, assim como um manifesto explícito. O Open House Lisboa acontece este ano a 21 e 22 de Setembro, dias em que vai ser possível visitar de novo casas privadas, espaços culturais,  infraestruturas, escolas, bairros, redes de mobilidade, jardins, reforçando o ADN de um dos eventos gratuitos mais marcantes da agenda da capital.

E porque Lisboa está em constante transmutação, também o roteiro de cada edição quer acompanhar essa transformação pela perspectiva única de quem o constrói.

A arquitecta e investigadora Patrícia Robalo é a comissária convidada, e o seu propósito é evidente: desafiar a conhecer uma Lisboa sem centro.

Nas suas palavras, “a exclusão do centro de Lisboa do âmbito geográfico do Open House 2019 pretende superar a exemplaridade da cidade tradicional como construção única da condição urbana. Pretende descentralizar, diversificar e ampliar a selecção de espaços do roteiro, reveladores da multiplicidade de localizações, enquadramentos urbanos, dimensões espaciais, tectónicas e programáticas dos espaços por que a cidade é composta.”

Os primeiros locais confirmados são o Palácio das Necessidades, Teatro Lu.ca, Casa no Restelo, Garage Films ou a Torre de Habitação Célula C dos Olivais.

No sentido de continuar a lógica de abertura da arquitectura e aos diferentes públicos, o programa Open House Lisboa 2019 vai ainda contar com concertos, performances, filmes, debates e interpretações colectivas que potenciam as leituras e dimensões físicas de lugares destacados a partir do roteiro, fazendo o cruzamento entre os já consolidados da programação Plus, Júnior e de Acessibilidade.

Alargando a experiência Open House ao online, o site www.trienaldelisboa.com/ohl apresenta em 2019 uma utilização mais intuitiva permitindo, não só, ser uma poderosa ferramenta para os visitantes durante os dois dias do evento, mas também, servir como um possível guia da melhor arquitectura de Lisboa, onde se pode encontrar todas as informações sobre a colecção de espaços feita a partir das diferentes edições.

Sendo este um dos eventos gratuitos de maior dimensão de Lisboa, a massa de voluntários continua a assumir uma importância preponderante. O Call está aberto para construir a equipa que acolhe e informa os visitantes. É dirigido pessoas a partir dos 16 anos com interesse nas áreas da arquitectura, património, design, museologia, da história e das artes, ou simplesmente curiosos, com gosto pelo trabalho em equipa. São várias as funções e papéis que poderão assumir, de coordenador a tutor, do acolhimento a assistência de actividades ludico-pedagógicas ou visitas acessíveis. Para efectuar a candidatura, basta preencher e submeter, até dia 18 de Agosto, o formulário que se encontra na área de open call do site www.trienaldelisboa.com.

O Open House Lisboa é organizado pela Trienal de Lisboa e pela EGEAC, integrando mais uma vez o programa Lisboa na Rua, promovido pela última.

SOBRE A COMISSÁRIA

Arquitecta pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa, Patrícia Robalo vive e trabalha na capital portuguesa e é doutoranda na Faculdade de Arquitectura do Porto com investigação sobre a construção metropolitana de Lisboa. Trabalhou com De Blacam and Meagher Architects, em Dublin, em diferentes ateliers de Lisboa e fundou o atelier MUTA. Tem sido convidada para conferências, mesas redondas e exposições, e é autora de vários projectos de divulgação e debate das culturas arquitectónica e urbanística. Entre estes projectos, encontramos: Por Dentro da Área Metropolitana do Porto, em co-autoria com Sara Sucena; Outra Lisboa, cuja programação final foi Projecto Associado da Trienal 2016 com o apoio do DIN MIA’CET–IUL do ISCTE; e Perspectivas Feministas sobre as Práticas Espaciais?, organizado com a Mulheres na Arquitectura, da qual é associada.

A concepção, o tema e o desenho do roteiro do Open House Lisboa 2019 surgem deste percurso. Uma oportunidade de partilhar com um público diverso a necessidade de questionamento, apropriação e vivência de espaços reveladores de uma Lisboa sem centro.

SOBRE O OPEN HOUSE WORLDWIDE

Inaugurada em 1992, em Londres, a rede internacional OH Worldwide reúne, em 2019, o surpreendente número de 46 cidades em todo o mundo. Este ano, as novidades de Brno (República Checa), Tallinn (Estónia), Valência (Espanha) e Nápoles (Itália).