Ar livre: cinco dias de cinema em Viseu

Créditos de Fotografia: Cine Clube de Viseu
Publicidade

Evento cinematográfico continua a exprimir e a viver a cultura na cidade-jardim. Cinema ao ar livre é já tradição no concelho, desde 1982.

Já não é preciso ir para uma sala de cinema para ver um filme: de 29 de Julho a 2 de Agosto, a Praça D. Duarte e o Museu Grão Vasco transformam-se em espaços de cinema. Filmes para todas as famílias e gostos, o calor desafia os viseenses e os turistas a visitar o coração da cidade e a visionar os cinco filmes que vão ser exibidos.

A ideia surgiu em 1982 e é uma oferta cultural “totalmente diferente da restante da cidade” afirma Rodrigo Francisco, da direção do Cine Clube de Viseu. O responsável recorda os tempos dos anos 80 e refere que a cidade não tinha uma oferta cultural de Verão, acrescentando que “os espaços públicos vieram permitir estas atividades dirigidas ao grande público”.

Começou no Parque Aquilino Ribeiro e nunca mais parou. “É importante que o Cine Clube tenha esta ação aberta a toda a agente, com a ajuda de vários parceiros” afirma Rodrigo Francisco, ao dizer que este é um “projeto com tradições, que apresenta um cinema contemporâneo”.

A associação cultural envolve 300 associados e 20 pessoas nos órgãos sociais. Desde o início que esta iniciativa tem o apoio do Município e o “repto foi bem acolhido para o arranque da atividade”. A atividade tem evoluído e segundo o responsável da direção, o interessante do projeto tem sido perceber que a comunidade participa e as 300 cadeiras ficam repletas.

Centro Histórico atraí amantes do cinema

A ideia é prestar as melhores condições logísticas e técnicas às pessoas “como se estivessem numa sala de cinema”, menciona. Um trabalho contínuo, uma programação forte e atraente e a motivação são fatores que fazem deste festival de cinema um “grande desafio”, conclui.

O “lugar mais emblemático” foi, no passado, o Parque da Cidade, diz Rodrigo Francisco. No entanto, é na Praça D. Duarte que acontece o espetáculo cinematográfico, deste ano, no fim de Julho e início de Agosto.

Vão ser cinco filmes para surpreender o público. A 30 de Julho, é exibido um filme de cinematografia espanhola, um dos filmes “mais frescos” realizados em Espanha: “Verão 1993”. A dois de Agosto, para fechar o programa, acontece a exibição do filme “Os Cantadores de Paris” com direito à atuação, ao ar livre, do grupo de Cante Alentejano: As Ceifeiras de Pias.

Este programa tem se revelado um sucesso na atração de público e conta com o financiamento do Programa Viseu Cultura, do Instituto de Cinema Audiovisual e do IPDJ.