Centro de artes e espectáculos da Figueira da foz acolhe sessão de cinema a 25 de Outubro

Publicidade

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, sexta-feira, 25 de Outubro, pelas 21h30, no Pequeno Auditório, uma sessão de cinema com o filme “Viridiana”, de Luis Buñuel, e, a partir das 23h00, no Jardim Interior, um Café Concerto | After Movie com O Gajo.

21H30 – CINEMA

VIRIDIANA

Sinopse: A noviça Viridiana vai visitar o seu tio e benfeitor, Don Jaime. Don Jaime vive sozinho desde a morte da mulher, ocorrida em plena noite de núpcias. Perturbado pela semelhança entre Viridiana e a falecida mulher, Don Jaime quer mantê-la ao pé de si. Com a cumplicidade da criada Ramona, adormece Viridiana e tenta abusar dela durante o sono. Ao saber disso, Viridiana foge…

Realização: Luis Buñuel

Intérpretes: Silvia Pinal, Francisco Rabal, Fernando Rey

Género: Drama

Origem: Espanha, México, 1961

Duração: 1h30

M/12

Pequeno Auditório | Entrada: 4,00 euros, à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline

23H00 – CAFÉ CONCERTO | AFTER MOVIE

O GAJO

O GAJO nasce em Lisboa na primavera de 2016 pelas mãos de João Morais.

Depois de 28 anos no circuito Punk Rock, João escolhe a Viola Campaniça, um instrumento histórico de raiz tradicional, para ligar a sua música à terra que o viu nascer, Portugal.

O primeiro disco surge em 2017 e em Janeiro de 2019 arranca um processo de internacionalização, onde se destaca uma muito relevante participação no Festival Eurosonic, na Holanda.

Em Fevereiro deste ano é apresentado o novo disco “As 4 Estações d’O GAJO”, nome inspirado numa das obras de maior referência da música clássica (“Le Quattro stagioni” – Antonio Vivaldi – 1723). Este trabalho divide-se em quatro peças (4 EPs) com os nomes de 4 estações de comboios de Lisboa.

Música instrumental com referências arábicas e mediterrânicas numa nova linguagem para um instrumento antigo, que na sua melhor tradição renasce pelas mãos de O Gajo como um escultor de pássaros livres.

Jardim Interior | Entrada Livre