Artesanato chega ao Terreiro

Publicidade

A mais emblemática praça da capital é, semanalmente, palco de uma mostra de artesanato. O melhor de Portugal, de norte a sul do país, para conhecer no Terreiro do Paço, todos os fins de semana.

Cerâmicas, lenços, bijuteria. Sob as arcadas do Terreiro do Paço, a escolha é variada. Milhares de pessoas passam semanalmente pelo espaço, que dá a conhecer artesanato nacional certificado. A feira, organizada pela Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, está aberta a criadores que produzam diretamente os seus trabalhos através de método artesanal.

Lisboetas e turistas já se renderam às peças únicas e originais que estão em exposição na área nobre da cidade. Os artistas e artesãos distribuem-se por diversas bancas, que constituem uma homenagem ao artesanato nacional, tradicional e urbano. Muitos profissionais trabalham ao vivo, dando a oportunidade de personalizar os trabalhos de acordo com o gosto do cliente e de divulgar a arte e a tradição portuguesas.

A feira traz uma nova vitalidade ao Terreiro do Paço, considerado monumento nacional desde 1910, contribuindo para dinamizar aquele que é considerado um dos principais “cartões postais” da cidade de Lisboa. A praça nobre da capital, palco da História do país, já se tornou um ponto de encontro para habitantes e turistas, que ali podem descobrir diversos serviços e uma variada oferta, bem como apreciar uma vista única sobre o rio Tejo e a Margem Sul.

Por estar instalada num dos espaços mais dinâmicos da capital, a feira chega, todos os fins de semana, a milhares de pessoas de todo o mundo, constituindo-se como um polo de divulgação do talento dos criadores nacionais, através da apresentação de peças de autor, exclusivas e de design nacional. Um espaço que também ele já se tornou uma tradição lisboeta, para conhecer e apreciar semanalmente.

A Feira de Artesanato do Terreiro do Paço pode ser visitada aos fins de semana e feriados, das 08h00 às 20h00.

 

Na próxima semana… a diversidade e o encanto da Feira do Relógio, em Marvila.