Pelos Trilhos de Portugal-Rota do Canal, Estremoz

Pelos Trilhos de Portugal-Rota do Canal, Estremoz

Inserida na rede de percursos pedestres da Serra d’Ossa em Estremoz, a Rota do Canal possui aproximadamente cinco quilómetros de extensão. Com início marcado no Pelourinho, este itinerário atravessa o casario em direcção ao Vale da Ribeira do Castelo.

Chegando ao Monte da Azenha, os pedestres podem encontrar a Anta da Figueira e, posteriormente, já no Monte da Cerca, a Anta da Cerca. Guiados até um sobreiral os pedestres podem observar um os ninhos das águias que habitam nesta Serra.

A partir deste ponto os visitantes têm duas opções: descer a encosta, encontrando assim mais uma anta e posteriormente a Igreja de Nossa Senhora das Relíquias, seguindo até ao ponto de partida, ou continuar até ao ponto mais alto da Serra e percorrer o percurso da Rota de São Gens.

Na Serra d’Ossa podem ser observadas uma grande diversidade de espécies de fauna e flora. Aqui predominam as plantações de eucalipto, sobreiro e azinheira, aliadas à vegetação arbustiva. Neste sentido podem ser observadas a esteva, o saganho-mouro, a roselha, o rosmaninho, o alecrim, a urze e o carrasco.

Por sua vez, este local é abrigo para alguns mamíferos como o coelho-bravo, a raposa, o javali, a gineta e o texugo, e alguns repteis como a cobra-de-capuz e a lagartixa-ibérica. As aves merecem também algum destaque com a presença da águia-de-bonelli, a carriça, o pisco-de-peito-azul, o peneireiro-cinzento, a cotovia e o melro-preto.