Publicidade
Inicio Tags Fronteira

Tag: Fronteira

Martulah, Capital Islâmica

Quem diria que a vila de Mértola, do alto de um monte cortado pelo rio Guadiana, já foi capital de um emirado islâmico? Não é fruto do acaso, mas sim da vantagem geográfica que esta zona sempre teve e que tantos povos a si chamou, fazendo das terras em redor de Mértola pontos incontornáveis de várias rotas comerciais.

Os cinco guardiões

Na cidade de Sabugal, há, nada mais, nada menos, do que meia dezena de castelos. Ao longo das suas trinta freguesias, entre...

Xeque-mate

Uma verdadeira pérola para os fãs de história militar, Almeida é como um livro em aberto perdido no interior. Mas desengane-se quem...

Coração dividido

Nasceu espanhola mas manteve-se portuguesa, não sem incorrer numa infidelidade… Falamos de Castelo Rodrigo, a vila tornada aldeia histórica que integra o concelho guardense de Figueira de Castelo Rodrigo. Esta é uma das 12 Aldeias Históricas cujo património histórico impressiona o olhar; desde que surgiu, Castelo Rodrigo foi sempre alvo de várias tensões.

A árvore armada

Por aqui levam-se as “estórias” a sério: no centro de Freixo de Espada à Cinta, junto da Igreja Matriz, está plantado um freixo no qual - literalmente – está atada uma espada.

No domínio dos Távoras

20 de Novembro de 1433 foi um desses dias que determinam o curso da História. Para Mogadouro, foi a data em que o seu estatuto mudou, e muito. A vila foi doada a Álvaro Pires de Távora, um nome que poderia passar despercebido se não fosse pelo apelido sonante.

Terra de Miranda, o canto mais independente de Portugal

Uma cultura própria e uma língua independente fazem de Miranda do Douro não só um concelho ímpar, como um recanto original. Aqui, as placas das ruas sinalizam os topónimos em mirandês, a segunda língua de Portugal, reconhecida oficialmente em 1999. Apesar de serem uma minoria, é com orgulho que os habitantes da chamada Terra de Miranda ostentam os seus costumes.

Um castelo por uma terra

Na terra fria, as temperaturas gélidas desafiam a coragem de quem por aqui passa, mas os verdadeiros audazes sabem como conquistar esta terra. A prova disso são os testamentos como o castelo de Algoso, em Vimioso, que ergue duma escarpa rochosa a mais de meio quilómetro de altitude. No inverno, a neve cobre-o como um manto real. A sua data de construção é incerta, se bem que se crê que terá sido erguido durante a fase final do reinado de Afonso Henriques, quando Sancho I se encontrava próximo do exercício do poder régio.

Memórias das Lutas

Impossível montar um roteiro de turismo militar e deixar Bragança de lado. A capital distrital tem pontos de interesse incontornáveis para os maiores fanáticos de História – e vá, até para os que simplesmente só querem passear.

Chaves, a eterna disputa

É a Roma que Chaves deve muito da sua originalidade. Não que esta cidade transmontana seja em tudo igual à capital italiana, mas certamente que ambas partilham algumas semelhanças na sua história.

No Reino Maravilhoso

No limite do distrito de Vila Real, há uma vila onde o azar dá sorte. Montalegre contraria a crença de que as sextas feiras 13 são dias azarentos com celebrações que já ganharam aderentes além-fronteiras, e que têm lugar precisamente no seu castelo.

História de um castelo e pães, e de um palácio e...

“As origens de Monção são obscuras. Tudo sugere que seria uma terra reguenga, sem grande importância, no dealbar da nossa nacionalidade”. Quem assim o escreveu foi Carlos Alberto Ferreira de Almeida, na sua obra Alto Minho.

Na Coroa de Portugal

O muro é alto, maciço e imponente. Dir-se-ia que a muralha do Castelo de Castro Laboreiro, no coração de Melgaço, permaneceu intocada ao longos dos séculos. Está acima de tudo e de todos, impondo-se a 1000 metros de altitude, entre as serras de Peneda Gerês, desafiando os planaltos galegos que se avizinham ali perto.

A Estrela Forte

Vista de longe, bem do alto, parece um conjunto de estrelas. A Fortaleza de Valença marca o ponto de arranque da viagem.
Publicidade

Ano Europeu do Património Cultural