Póvoa de Varzim: Agenda Semana Santa

Publicidade

No dia 14 de Abril, domingo de Ramos dá-se início à Semana Santa com a saída da Procissão de Ramos da Igreja Matriz às 10h00. Às 10h30, na Igreja da Misericórdia procede-se à Bênção dos Ramos e, para terminar, às 11h00 será celebrada uma Eucaristia Solene, na Igreja Matriz.

No dia 15 de Abril, na Igreja de S. José de Ribamar, às 21h30 realiza-se o Concerto de Páscoa, com a participação do Coro da Sé Catedral do Porto, a Orquestra de Guimarães, com direcção de Vitor Matos, com a voz da soprano Raquel Menes, com Ana Santos, contralto, com o tenor, André Lacerda e Rui Silva.  O programa desta concerto é o seguinte: – Requiem, em Rá menor, K. 626 – W. A. MOZART ;  Aus tiefer Not schrei ich zu dir, BWV 38 – J. S. BACH.

No dia 16 de Abril nas ruas da Póvoa realiza-se a Via Sacra pública encenada, que parte da Igreja da Lapa, às 21h30 e vai percorrer as seguintes ruas: Rua da Caverneira, Rua Tenente Veiga Leal e Rua da Ribeira, até ao exterior da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição, onde terá lugar a última estação deste percurso de reflexão. A atividade, levada a cabo pelo Grupo Esperança Jovem da Lapa, consiste numa encenação do trajecto que Jesus Cristo fez até ao Calvário. A população será convidada a meditar sobre a paixão, morte e ressurreição de Cristo.

O Coral Ensaio da Escola de Música da Póvoa de Varzim e o Quarteto Verazinvão encher de música a Igreja Matriz, no dia 17 de Abril, às 21h30. O professor Abel Carriço  dirige este grupo, com Daniel Sousa no Órgão e Altino Carvalho, no Contrabaixo.  O programa para este concerto é o seguinte: F. Schubert (1797-1828) Quarteto de Cordas nº13, D.804, em Lá menor (Rosamunde); Allegro ma non troppo  Andante; Menuetto: Allegretto – Trio Allegro moderato e ainda Antonio Lotti,  Miserere ; C. Saint-Saëns, Ave verum, João IV, Crux Fidelis, G, Rheinberger ,Ave Maris Stella, JWV 161; Carlos Seixas, Tantum ergo e W. A. Mozart,Lacrimosa (do “Requiem” KV 626),Laudate Dominum (das“Vesperae solemnes de Confessore” KV 339)

A Ceia do Senhor e o Lava-Pés são mais dois rituais da Semana Santa que se realizam no dia 18 de Abril, às 16h00, na Igreja da Lapa, às 17h00 na Igreja Matriz, com Missa Vespertina e às 18h00, na Igreja de S. José de Ribamar. Neste mesmo dia, à noite, as Igrejas e Capelas da cidade encontram-se ornamentadas e de portas abertas das 21h00 às 24h00 para a tradicional visita da população. Este costume surgiu na sequência da extinção da antiga Procissão das Endoenças ou das Lanternas. Tal como essa procissão decorre à noite e tem como característica marcante a visita às várias igrejas que, para esta celebração, são especialmente decoradas e iluminadas. É grande o número de pessoas que fazem a visita aos diversos templos da cidade. Num espírito de fé, mas também movidas pela curiosidade da descoberta do trabalho desenvolvido, fazem um périplo que integra ao todo nove igrejas.

No dia 19 de Abril, a sexta-feira Santa é vivida com toda a solenidade que o dia pede, assim sendo, celebra-se a Paixão do Senhor, na Igreja da Lapa, às 15h00 e na Igreja de S. José de Ribamar, às 17h00. A celebração da Paixão do Senhor consiste na Via-Sacra, Liturgia da Palavra, Adoração da Santa Cruz e Comunhão Eucarística. Na Igreja Matriz às 14h30 haverá a celebração da Paixão do Senhor através da Via Sacra e às 15h00 através da Liturgia da Palavra e a Adoração da Santa Cruz.

À noite a Póvoa veste-se de preto e o silêncio reina nas ruas. O Sermão do Enterro acontece na Igreja Matriz, às 21h30 e logo depois, às 22h00 sai da Igreja Matiz a Procissão do Enterro do Senhor, que desce a Praça do Almada e termina, na Praça da República, no largo da Capela de Santiago. Até à década de 30 do séc. XX, esta procissão realizava-se durante a tarde passando, a partir dessa altura, a realizar-se à noite. Nesta procissão só se ouvem os passos das pessoas e os cânticos da Verónica e outras santas mulheres, entoados por grupos corais da cidade. É um cortejo marcado pela dor do luto e que impõe à sua passagem um ambiente de respeito e pesar que toca todos os presentes.

No sábado Santo, dia 20 de Abril, a Igreja da Lapa celebra às 20h00 a Vigília Pascal. Depois, às 21h30, na Igreja Matriz celebra-se a Vigília Pascal e a Missa da Ressurreição, com a Bênção do Lume; a Liturgia da Palavra; a Liturgia Batismal com Bênção da Água; Renovação das Promessas do Batismo e Liturgia Eucarística.

Também na Igreja de S. José de Ribamar, às 22h30 os fiéis se juntam para assistir à Vigília Pascal.

No final de uma semana em que a caminhada foi longa chega o dia de Páscoa, domingo, dia 21 de Abril. Logo de manhã, às 9h30 haverá Eucaristia Solene na Igreja Matriz e no final da Eucaristia sairá a Procissão da Ressurreição, às 10h45. Esta procissão eucarística tem um carácter alegre e colorido, já contagiada pelo espírito da ressurreição. Nela se reúne um figurado muito rico, de onde se poderão destacar os anjinhos pequenos que se incorporam pela primeira vez nestes cortejos. Conta também com a presença de todas as cruzes do compasso que, no final da procissão, partem em grupos alegres, anunciados por campainhas, levando a cruz enfeitada com flores às casas. Essa azafama nas ruas começa às 14h30, com todos os compassos a percorrer a cidade, ao final da tarde, às 19h00 cumpre-se o habitual Cortejo Festivo dos Compassos Pascais, que vai da Praça do Almada até à Igreja Matriz, onde se recolhem as cruzes.