Vamos olhar para o mondego?

Fotografia: Município de Penacova
Publicidade

Entre serras e vales o Mondego rasga a paisagem ao longo do seu percurso. Podemos observá-lo em todo seu esplendor pelos vários miradouros que acompanham o rio desde perto da sua nascente, até desaguar no oceano Atlântico.

 O Parque Natural da Serra da Estrela é fértil em miradouros naturais devido as características do seu relevo acidentado. A maioria encontra-se assinalada pelos vários conjuntos de trilhos e circuitos pedestres existentes em várias localidades sendo, assim, a maneira mais fácil de ter acesso aos mesmos.

O miradouro do Paixotão localizado em Gouveia, oferece uma vista única que vai muito para além do vale do Mondego. Conseguimos olhar desde a Estrela até à serra vizinha do Caramulo. Possui, também, um jardim bonito e bem cuidado com espaços que convidam ao convívio em família.

A Fraga da Pena é um tor granítico de grandes dimensões, a topo da vertente ocidental da ribeira de Muxagata, localizada no concelho de Fornos de Algodres. Este geomonumento permite vislumbrar paisagens magnificas, à volta do mesmo foram construídas estruturas fortificadas que originaram a criação de dois pequenos espaços contíguos.

Numa das encostas que vai dar à albufeira da Aguieira, encontramos um dos mais fantásticos miradouros do Mondego. Pedra da Sé em Tábua é um imponente afloramento granítico, elevado ao longo da margem esquerda do rio, que permite vistas magnificas.

Sob o olhar de Penacova.

Penacova, com as suas montanhas de média altitude ao longo do vale do Mondego, torna-se local de excelência para os amantes de paisagens naturais panorâmicas. O mirante Emídio da Silva data de 1908, a sua arquitectura tem reminiscências orientais, foi construído na proa mais avançada de uma escarpa e oferece uma amplitude paisagística considerável.

Outra obra edificada em Penacova com os mesmos propósitos foi a Pérgola Raul Lino, uma espécie de varanda virada para o Mondego, localizada em pleno centro da vila, junto aos paços do concelho.

 A oeste da vila de Penacova, numa das suas zonas de maior altitude, temos o Penedo de Castro. Um miradouro de origem natural que permite absorver uma vastidão de paisagem imensa à qual ninguém fica indiferente.

Apreciar até à sua foz.

Coimbra é uma cidade intimamente ligada ao Mondego, este faz parte da sua identidade. O Miradouro do Vale do Inferno, localizado na margem sul do rio, possui a vista mais ampla sobre rio e cidade em simultâneo.

O miradouro do Jardim Botânico, juntamente com o Penedo da Saudade são mais dois locais a proporcionarem em Coimbra vistas magnificas sobre o Mondego. O Penedo da Saudade deve o seu nome a D.Pedro, que lá chorou saudosamente Inês de Castro.

As águas do Mondego correm até á Figueira da Foz onde o rio desagua no oceano Atlântico.  A serra da Boa Viagem encontra-se três quilómetros a norte da cidade, as elevações de terreno costumam sempre proporcionar sítios óptimos para observar paisagens e, como tal, esta não é excepção.

De entre vários miradouros naturais existentes pela Boa Viagem destaca-se o do Cabo do Mondego, que se encontra no lado ocidental da serra. A sua vista é bastante abrangente e alcança o mar junto à foz do rio, a  cidade  e grande parte da  serra.

Leia mais em: https://descla.pt/?p=116002