Estoril Jazz ou o festival que não engana

Publicidade

O Jazz volta esta sexta-feira ao Auditório do Casino Estoril.
A crise parece não bater à porta do Estoril Jazz, que arranca esta sexta-feira, dia 11, para mais uma edição, a 31ª.

Ambrose Akinmusire abre as portas com um espetáculo às 21:30, no Casino Estoril. O afro-americano ganhou notoriedade em 2010 com o álbum “Prelude to Cora”. No ano passado, consolidou a posição graças a “When the Heart Emerges Glistening (Blue Note)”, considerado um dos melhores discos de Jazz de 2011.

Dia 12, a italiana Roberta Gambarini, radicada nos Estados Unidos, sobe ao palco. No dia seguinte, é a vez da Orquestra Jazz de Matosinhos mostrar o que de bom se faz por cá.

A música segue dia 18, com o veterano saxofonista Scott Hamilton à frente de um trio de referência na cena do Jazz britânico. E, já que falamos de saxofone, ele volta a ser o centro das atenções dia 19, quando Miguel Zenón mostrar a impetuosidade do Jazz latino.

O festival encerra a 20 de maio, com o vibrafonista Stefon Harris, considerado pelo “Los Angeles Times” um dos talentos de Jazz da nova geração. É ele que lidera um quarteto em repertório acústico.