Apresentação da Clássica da Arrábida e Granfondo em ciclismo

Publicidade

A Clássica da Arrábida e Granfondo da Arrábida foram apresentados ontem na Casa da Baía, em Setúbal, num momento que contou com a presença do presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPF), Delmino Pereira, do presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Francisco Jesus, dos vereadores das Câmaras Municipais de Palmela e Setúbal, Luís Calha e Pedro Pina, e de João Serralheiro da empresa Lima & Limão Cycling Services.

As provas disputam-se no dia 17 de Março, domingo. Este ano, o Castelo de Sesimbra recebe a chegada da Clássica, que conta 22 equipas, entre as quais, as principais equipas profissionais portuguesas e formações estrangeiras da Espanha, Rússia, Luxemburgo, Suíça, Inglaterra e Noruega. Ao todo, são esperados 154 ciclistas. No mesmo dia, o monumento acolhe a partida e a chegada do Granfondo, que vai contar com cerca de mil ciclistas amadores.

Na ocasião, o presidente da autarquia, sesimbrense, Francisco Jesus, destacou a parceria entre as autarquias, a Federação Portuguesa de Ciclismo e a Lima & Limão, que tornaram possível a realização da Clássica da Arrábida, «um acontecimento desportivo que valoriza o território e uma modalidade que tem um carisma muito especial na região», referiu, acrescentando que, tanto a Clássica como o Granfondo «são importantes para o desenvolvimento económico dos municípios».

Por seu turno, Pedro Pina, vereador do Pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Setúbal, afirmou que a Clássica «potenciou as condições ímpares da Arrábida para a prática do ciclismo», e que «é a receita perfeita que concilia o que de melhor existe nos três municípios».

Luís Calha, vereador do Pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Palmela, mostrou-se muito satisfeito pelo êxito da prova velocipédica que, afirmou «vai trazer uma vez mais, grandes nomes do ciclismo nacional e internacional», e disse que a mesma «tem condições para evoluir e atingir outros patamares».

Para Delmino Pereira, a Clássica da Arrábida «nasceu e consolidou-se com um percurso muito desafiante e desejado por qualquer ciclista». O responsável pela FPF destacou ainda a importância do Granfondo «que dá a conhecer as condições excepcionais da região para a prática da modalidade», frisou.

Em representação da empresa Lima & Limão, João Serralheiro, destacou a importância da parceria entre as entidades envolvidas na realização da Clássica e do Granfondo, e acrescentou que a Arrábida «assume-se como um destino para quem quer praticar ciclismo».

Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida

A apresentação da Clássica da Arrábida e do Granfondo serviu ainda para apresentar o Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida, que decorre igualmente do acordo entre os parceiros.

Trata-se de uma ferramenta de grande utilidade para quem deseja praticar ciclismo e conhecer a região, e que oferece 12 sugestões de trajectos pelos três concelhos da Arrábida. O guia, que é o segundo a ser criado em Portugal, identifica a dificuldade de cada um dos itinerários, bem como os locais de interesse a visitar pelos turistas em bicicleta.

Neta fase, já está disponível em versão digital, em português e, em breve, estará também disponível em inglês, e em papel.