“PASSEIO DA MEMÓRIA” a 26 de Outubro Iniciativa solidária em parceria com a Alzheimer Portugal

Publicidade

O Município de Oliveira do Bairro vai promover, em parceria com a Associação Alzheimer Portugal, o “Passeio da Memória”, no dia 26 de Outubro, com o objectivo de sensibilizar a população para a Doença de Alzheimer, que afecta, segundo os últimos estudos, mais de 200.000 pessoas em Portugal.

Lília Ana Águas, Vereadora da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro com o pelouro da Idade Maior, enquadra esta iniciativa na “estratégia delineada pelo Município de apoiar de forma consistente e continuada a população sénior do Concelho”, colaborando, neste caso, na difusão de conhecimentos sobre o Alzheimer, “alertando e consciencializando a população para a importância de reduzir o risco de desenvolvimento de demências, para os sinais de alerta da Doença de Alzheimer e, sobretudo, para a importância do diagnóstico atempado”.

As inscrições para o “Passeio da Memória”, iniciativa de cariz solidário, devem ser efectuadas no site www.passeiodamemoria.org, através do endereço de e-mail rede-social@cm-olb.pt, e implicam um donativo em dinheiro (sem valor mínimo) por participante, entregue directamente à Associação Alzheimer Portugal.

A caminhada de 7 km, com partida às 15h00 junto às Piscinas Municipais de Oliveira do Bairro, vai percorrer o percurso pedestre da “Rota das Cegonhas”, estando incluída no programa do segundo dia do Congresso “Envelhecer nos Eixos: Autonomia, Tecnologia e Cuidados”, que se vai realizar nos dias 25 e 26, no Quartel das Artes.

Este congresso é co-organizado pelo Município de Oliveira do Bairro, numa parceria com a Unidade de Cuidados à Comunidade, o Centro de Saúde de Oliveira do Bairro e com a colaboração da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro.

Recorde-se que a autarquia de Oliveira do Bairro criou, em 2018, o pelouro da Idade Maior, dedicado exclusivamente aos assuntos relacionados com a população sénior do Concelho, com o objectivo de promover o envelhecimento saudável, de forma activa e positiva, tendo para o efeito elaborado a “Carta Social do Idoso”.