Vergílio Ferreira: documentos inéditos já estão online

Os manuscritos estavam integrados no fundo dos Serviços de Censura e também da PIDE/DGS,

Fotografia: DR
Publicidade

O Arquivo Nacional da Torre do Tombo e a Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas estão a disponibilizar online, e gratuitamente, documentos inéditos relacionados com o escritor Vergílio Ferreira, cujo centenário está a ser comemorado em vários pontos do país.

O anúncio foi feito esta tarde pelo diretor daqueles dois serviços, Silvestre Lacerda, que explicou que os manuscritos estavam integrados no fundo dos Serviços de Censura e também da PIDE/DGS, a polícia política da ditadura.

Alguns dos documentos incluem a parte relativa à censura do livro Manhã Submersa, cujo título original era Cavalo Degolado, explicou Silvestre Lacerda, adiantando que há também apontamentos em que Vergílio Ferreira “justifica à censura a importância da obra e consegue convencê-los a deixarem publicar essa mesma obra”.

Entre os manuscritos contam-se ainda os que dizem respeito à vigilância da polícia política sobre Vergílio Ferreira, informação, que, a partir deste ano, vai ser disponibilizada pelo Arquivo Nacional, assim como “cerca de 18 milhões de imagens que nós [os arquivos], neste momento, disponibilizamos gratuitamente”.

Silvestre Lacerda, que falava à agência Lusa no final da sessão solene comemorativa do centenário do nascimento do escritor, disse ainda que são disponibilizadas cerca de 300 reproduções de documentos, destinados ao “público em geral, mas, naturalmente, com interesse particular para os investigadores, para aqueles que se dedicam ao conhecimento mais aprofundado de Vergílio Ferreira”.