Quatro portugueses na primeira etapa da World Triathlon Series, em Abu Dhabi

Em ano de Jogos Olímpicos, os maiores nomes da modalidade têm de gerir muito bem a época de modo a estarem nas melhores condições em agosto, quando começar o Rio'2016

João Pereira, João Silva, Miguel Arraiolos e Melanie Santos, os triatletas portugueses que vão tentar a qualificação olímpica
Publicidade

Os portugueses João Pereira, João Silva, Miguel Arraiolos e Melanie Santos disputam este sábado, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, a primeira etapa da World Triathlon Series (WTS), o mais importante ciruito mundial de triatlo. Em ano de Jogos Olímpicos, a prova reveste-se de particular importância, com os maiores nomes da modalidade a terem de gerir muito bem a época com vista a estarem nas melhores condições em agosto, quando começar a competição no Rio de Janeiro.

João Pereira e João Silva partem com um “ranking” olímpico mais confortável, encontrando-se, respetivamente, em 7º e 22º da lista de qualificação para o Rio’ 2016. Já Miguel Arraiolos vai ter que consolidar uma provável estreia olímpica, ao passo que Melanie Santos tem de somar pontos para tentar uma entrada extraordinária no maior evento desportivo do mundo, isto porque, aos 20 anos, a sua evolução natural como atleta de triatlo apontaria para uma presença no próximo ciclo olímpico (Tóquio 2020).

À chegada a Abu Dhabi, João Pereira, de 28 anos, não disfarçou algum optimismo. “Ainda não vi o percurso deste ano com a devida atenção, mas acredito que não foge ao habitual aqui: plano é rápido, o que me agrada muito”, confessou. Acerca da concorrência, pensa que vai ser “um pouco mais fácil pois as grandes potências não vão estar presentes e há algumas baixas entre os nadadores mais fortes. Penso que pode ser uma prova que privilegiará os corredores”.

E se João Pereira tiver razão, João Silva poderá beneficiar, já que é no segmento de corrida que se apresenta, habitualmente, mais forte. No entanto, o triatleta de 25 anos prefere manter-se cauteloso. “Está algum calor, condições que neste momento não temos em Portugal, mas creio que não vou ter dificuldades na adaptação. Espero estar à altura do desafio e conseguir uma boa prestação na minha primeira competição do ano”, revelou.

Miguel Arraiolos, que, dos três atletas masculinos, é o que tem objetivos mais concretos, garante que estudou muito bem o percurso. “Apesar de a prova ser toda plana, tem algumas curvas e retornos, pelo menos no início, o que pode fazer esticar os grupos no ciclismo, e o calor que se vai sentir pode abrandar os ritmos na corrida”, explicou, apontando como primeiro objetivo começar a correr integrado no grupo da frente. O segundo é correr para o top 20.

Melanie Santos, a menos experiente deste lote de portugueses em Abu Dhabi, revela, ainda assim, muita confiança. “Este ano o percurso é olímpico, tenho mais vantagem num percurso desses e por isso vou tentar tirar partido disso. Em relação à concorrência, está forte como qualquer outra WTS, mas sinto-me confiante e com boas sensações, por isso, espero sentir-me bem no sábado e conseguir um bom resultado, e com isso, ótimos pontos olímpicos”, declarou.

O percurso da World Triathlon Series nas distância olímpica inclui 1500 metros de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida.