Comunidade de Leitores – Literatura no feminino Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos

Publicidade

A nova edição da Comunidade de Leitores, promovida pela Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos, será dedicada à literatura no feminino, com a proposta de leitura de três obras escritas por mulheres, de épocas e países diferentes.

No próximo dia 21 de Outubro, entre as 18h00 e as 19h00, a oficina será dedicada à obra “A princesa de Clèves”, de Madame de Lafayette.
Estas oficinas serão dinamizadas pela professora Marina Gomes Lopes e realizam-se uma vez por mês, até Dezembro deste ano.

Próximas sessões:
18 Novembro | O monte dos vendavais, de Emily Brontë
16 Dezembro | Flores ao telefone, de Maria Judite de Carvalho
Participação gratuita | Inscrição obrigatória.

Sinopse |Comunidade de Leitores – Literatura no feminino
«Em 1929,Virgínia Woolf escrevia que “qualquer análise da escrita feminina, por mais superficial, levanta um sem-número de questões” e uma questão que se impunha era porque não escreveram as mulheres de forma contínua antes do século XVII? Pelos vistos, a resposta a essa pergunta tem sido, nos últimos tempos, mais ficção escrita por mulheres. Será este aspecto importante e significativo para nós enquanto leitores?
Com este novo ciclo da Comunidade de Leitores, seleccionámos um conjunto de obras de diversas escritoras-mulheres, publicadas no decurso de cinco séculos, em diferentes países, procurando, através dessa viagem, descobrir o universo particular de cada uma, desde Madame de La Fayette a Teresa Veiga, passando por Iris Murdoch, Agustina de Bessa-Luís, entre muitas outras.

Com o contributo de todos os que participarem, ainda que possamos não vir a acentuar a questão que orientou o critério de selecção e organização da proposta de leituras apresentada, descobriremos, através das obras seleccionadas, a voz singular de cada uma das escritoras que marcou o pensamento da sua época e que nos poderá dar outro olhar sobre o nosso próprio tempo e situação. Será sempre este último um dos valores da escrita e da literatura».