Centro de Arte Moderna assinala 30.º aniversário

Publicidade

O edifício comemora 30 anos, com uma programação de exposições dos melhores artistas.
As exposições das artistas Lida Abdul e Narelle Jubelin e uma homenagem a Júlio dos Reis Pereira dão início às celebrações dos 30 anos do Centro de Arte Moderna (CAM), da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

A nova programação para 2013 tem como objetivo mostrar parte da coleção do museu, inaugurado em 1983. Para além das mostras que inauguram as comemorações do 30.º aniversário, seguem-se outros eventos.

A 25 de julho, dia em que serão celebrados os 30 anos de abertura, todo o edifício do CAM, desde as galerias, cafetaria e até as casas de banho, vão ser ocupados com obras de arte.

Um dos pontos altos da temporada comemorativa vai ser a exposição dedicada a Amadeo de Souza-Cardoso. O CAM irá mostrar, pela primeira vez, todas as obras deste artista que existem no acervo do museu, num total de 196.