Ciclismo: os 14 pré-convocados para o Rio de Janeiro

Dez corredores de estrada disputam quatro vagas. Em BTT, Portugal tenta qualificar mais um ciclista

Nelson Oliveira, Rui Costa e David Rosa estão entre os 14 pré-convocados
Publicidade

A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) divulgou hoje a lista dos 14 corredores pré-convocados para as provas de estrada e de BTT dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Para a primeira categoria, o selecionador nacional, José Poeira, escolheu André Cardoso (Cannondale), José Mendes (Bora-Argon 18), Nelson Oliveira (Movistar), Rúben Guerreiro (Axeon-Hagens Berman), Rui Costa (Lampre-Merida), Sérgio Paulinho (Tinkoff), Sérgio Sousa (Vorarlberg), Tiago Machado (Katusha), José Gonçalves e Ricardo Vilela (Caja Rural).

Destes dez vai sair o quarteto que há de integrar a missão olímpica portuguesa e disputar a prova de fundo, de 241,5 quilómetros, marcada para o dia 6 de agosto. Um desses corredores vai competir ainda no contrarrelógio individual, prova de 54,5 quilómetros, que se realiza a 10 de agosto.

José Poeira já reconheceu o percurso de ambas as provas e ficou satisfeito com o que viu no Rio de Janeiro. “A corrida de fundo é como se fosse uma etapa de montanha muito extensa”, expica o selecionador, que chama a atenção para os últimos 80 quilómetros da prova.

“Quem tiver aspirações precisa de estar bem colocado desde a entrada neste troço final, feito num circuito duro e sinuoso. O pelotão irá ficar reduzido com a passagem dos quilómetros e aquilo que restar do grupo tanto poderá partir a subir como a descer”, antecipa.

O técnico reconhece que o exercício individual não vai disputar-se num percurso de contrarrelógio típico, mas acredita que este favorece os corredores portugueses. “Tem zonas planas, onde se desenvolvem grandes andamentos e se atingem velocidades elevadas, mas também subidas onde os roladores mais fortes sentirão dificuldades. Penso que se enquadra nas características dos contrarrelogistas portugueses”, diz José Poeira, que lamenta o facto de Portugal só ter apurado um elemento para o contrarrelógio.

Em BTT, o selecionador nacional, Pedro Vigário,pré-convocou quatro ciclistas para o Rio de Janeiro: David Rosa (Tropix), Mário Costa (ASC/Focus Team/Vila do Conde), Ricardo Marinheiro (Maiatos/Rebnorte/BikeZone) e Tiago Ferreira (Team Protek). Portugal já assegurou uma vaga no cross country olímpico (XCO), mas procura qualificar mais um atleta até 24 de maio, data limite de apuramento.

A corrida de XCO vai disputar-se no dia 21 de agosto num circuito de 4800 metros de extensão. “Tal como aconteceu em Londres, vamos encontrar uma prova em que será necessário conjugar as vertentes técnica e física. Por outro lado, prevê-se uma corrida com uma velocidade muito alta, devido ao tipo de piso. Será um percurso fora do que é comum encontrarmos ao longo do ano, por ser mais artificial do que é costume”, confessa Pedro Vigário.

O ciclismo português vai ter, assim, cinco ou seis representantes nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, um “crescimento assinalável”, sublinha a Federação Portuguesa de Ciclismo, face aos três corredores de estrada e um de BTT que estiveram em Londres, há quatro anos. A estes juntam-se os dois atletas que vão disputar os Jogos Paralímpicos. A pré-seleção desta categoria vai ser anunciada em breve, revela a FPC.