Peça musical “Nem Tudo o Tempo Levou”, de Sandra Leal

Publicidade

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz informa, que irá realizar-se, no dia 13 de Abril, pelas 21h30, no Grande Auditório, a peça musical “Nem Tudo o Tempo Levou”, de Sandra Leal.

“Nem Tudo o Tempo Levou” pretende passar uma mensagem acerca do final da vida e do papel crucial que cada um de nós desempenha na dignidade derradeira daqueles que um dia nos deram tudo e que chegam ao fatídico dia em que de tudo precisam. Trata-se de uma peça musical que aborda o tempo das pessoas e as pessoas contra o tempo.

São apresentadas as perspectivas de três gerações diferentes relativamente ao tempo que a vida tem. Uma avó, uma filha e uma neta atravessam a história e a demência de formas bem diferenciadas, mas que, de certa forma, se complementam.

O quotidiano de uma adolescente, de uma jovem mulher e de uma mulher madura é abanado pela imprevisibilidade dos dias, impossíveis de parar, mas possíveis de embalar com a linguagem unificadora do Amor.

“Nem tudo o tempo levou” procura deixar uma tónica agridoce, onde a angústia adulta da impotência perante a finitude é desarmada pela simplicidade desconcertante e pragmática de uma criança.

“Nem tudo o tempo levou” porque, às vezes, há pedaços de fim agarrados ao que começou.

Texto Original: Sandra Leal | Música Original: Simon Wadsworth e António Leal | Concepção, Encenação e Direcção Artística: António Leal | Cenografia: Paulo Cruz e Nélida Cruz | Desenho de Som: Rui Pereira | Desenho de Luz: António Queirós | Intérpretes: Carla Andrino, Joana Leal, Andreia Valles, Hugo Rendas, Pedro Pernas, Gonçalo Martins e Rodrigo Matias, Constança Correia e/Teresa de Melo, Rafael Pina | Produção: CONTRACANTO

Mais se informa que o preço dos bilhetes é de 12,00 e 14,00 euros por pessoa e que os mesmos estão à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline.