Cinema alternativo em Viseu… E o Ícaro?

Foto cedida por Movimento em Defesa da Sala de Cinema Ícaro
Publicidade

Após o sucesso alcançado pelo Desobedoc em 2018 e com a interrupção temporária das sessões regulares de cinema por parte do Cine Clube de Viseu, volta ao pensamento dos viseenses a questão da reabertura do antigo espaço de cinema na cidade.

Os mais de 750 participantes que o Desobedoc-Mostra de Cinema Insubmisso reuniu ao logo dos cinco dias que durou o festival, são um indicador que o cinema alternativo tem expressão em Viseu e mostram a necessidade real de abrir um espaço para esse fim.

O Cine Clube de Viseu (CCV) desde janeiro que interrompeu as suas sessões de cinema, habitualmente realizadas às quintas-feiras, como consequência das obras em curso no espaço do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ) em Viseu. O atraso nas obras levou a que ainda não haja nenhuma data prevista para a continuidade da programação habitual, segundo comunicado publicado pelo CCV no seu site.

Perante este cenário, agravado pelo facto de ainda não haver data prevista para o fim das obras de remodelamento do IPDJ quando já decorrem alguns meses desde o seu início, surge novamente a questão relacionada com a reabertura do Cinema Ícaro, poisa sala reúne as condições ideias para albergar o cinema alternativo.

O cinema Ícaro

Segundo o Movimento em Defesa da Sala de Cinema Ícaro o Cine Clube de Viseu tem tentado ao longo dos últimos anos a reabertura do espaço.

 O Cinema Ícaro foi aberto pela primeira vez ao publico em 1994, pela mão de João Figueiredo e Silva que, na época, era também proprietário do extinto Cinema São Mateus.

 “Quando o Céu e a Terra Mudaram de Lugar”, de Oliver Stone, foi o filme de estreia exibido pelo cinema, que teve a particularidade de ser o primeiro em Viseu localizado dentro de um centro comercial e cuja sala possuía cerca de 170 lugares.

Infelizmente, a 13 de fevereiro de 2005 “O Aviador”, de Martin Scorsese, foi o último filme projectado na sala antes do seu encerramento ao publico, sendo que o Ícaro só voltou a abrir portas aquando da realização em Viseu do Desobedoc em 2018.