Casino Estoril Celebra 20 anos

Publicidade

O Casino Estoril celebra o 20º aniversário do emblemático ciclo de “Grandes Concertos” com um notável cartaz que promete conquistar os seus visitantes, de 20 de Junho, a 8 de Agosto, a partir das 23 horas, no Lounge D.

Protagonista do primeiro concerto, precisamente em 1999, Paulo Gonzo abre a edição deste ano, agendada para as noites de Quinta-Feira. A entrada é livre.

Com um genuíno ambiente festivo, o ciclo de “Grandes Concertos” registou, desde o seu início, uma expressiva afluência de público, distinguindo-se, ano após ano, por promover a melhor música portuguesa.

O Casino Estoril ofereceu, nas duas últimas décadas, um total de 224 concertos protagonizados por um excepcional elenco de artistas.

Predominaram os intérpretes portugueses, tendo, pontualmente, alguns artistas internacionais integrado também este emblemático ciclo musical que se tornou uma referência dos espectáculos agendados durante o Verão em Portugal.

Referência obrigatória na música pop produzida em Portugal nas últimas décadas, Paulo Gonzo inicia, a 20 de Junho, o programa deste ano.

Após ter inaugurado, há 20 anos, o ciclo de “Grandes Concertos” do Casino Estoril, o artista regressa ao Lounge D para recuperar os melhores sucessos da sua carreira.

Paulo Gonzo coleciona êxitos em português e nunca abdicou de mostrar como é um devoto incondicional da soul e do blues.

O seu talento e sucesso como cantor, compositor e intérprete fazem deste músico (que já vendeu mais 500.000 álbuns até à data), um dos mais conceituados artistas portugueses da actualidade.

Tiago Bettencourt é a proposta do Casino Estoril para a noite de 27 de Junho. O intérprete convida o público a viajar pelos êxitos mais marcantes da sua discografia.

Em evidência estará “A Procura”, o sexto disco da sua carreira que concilia a acústica trovadoresca, a pop e as electrónicas discretas.

Lançado em 2017, “A Procura” reflete ao longo das suas 11 canções esta busca incessante do artista pelos vários quadrantes musicais característicos do próprio e mais além ainda.

De resto, as letras têm o dom de nos transportar numa visão, num sentimento e para determinados momentos, porque são os momentos que nos definem, nesse instante perene no qual o tempo e o espaço parecem não existir, que reforçam o cunho próprio deste vocalista, multi-instrumentista e produtor.

Em noite de “Grande Concerto”, David Fonseca regressa, a 4 de Julho, ao Lounge D para apresentar as melhores composições do seu novo álbum “Radio Gemini”. E uma vez mais, David Fonseca volta a surpreender.

É muito provavelmente o seu disco mais vibrante e refrescante. E sim, isto acontece duas décadas depois de se ter revelado em “Silence Becomes It”, o disco de estreia da banda Silence 4.

Adicionar às canções de “Radio Gemini”– “Oh My Heart”, “Get Up”, “Resist” ou “Tell Me Something I Don’t Know”, serão algumas das eleitas – outras, oriundas da sua discografia a solo, como “Superstars”, “The 80’s”, “What Life Is For” ou “Someone That Cannot Love”; ou das suas parcerias como nos Humanos; ou até revisitações ao repertório mais emblemático da história com os Silence 4, tudo isto faz deste espectáculo uma celebração da incomparável criatividade de David Fonseca.

Após esgotarem o Lounge D, em 2016, os HMB reencontram-se, a 11 de Julho, com os visitantes do Casino Estoril. A banda sobe ao palco para recuperar os êxitos que marcaram mais de uma década de carreira inspirada nos melhores registos de soul e r’n’b.

Os HMB alcançaram, em 2012, o êxito com o lançamento do seu álbum homónimo. Com um segundo disco editado, em 2014, intitulado “Sente”, os HMB distinguem-se pela energia de composições como: “Dia D”, “Feeling”, “Naptel Xulima”, “Super Ego”, “Tudo Muda”, “Só Nós Os Dois” ou “Tua Maneira”. Em 2017 surgiu “MAIS”, o terceiro disco e com ele mais um ano de conquistas: “O Amor e Assim” ganha o Globo de Ouro para melhor canção, a banda representa Portugal no Rock in Rio Brasil e os concertos continuam a ser momentos únicos de celebração colectiva para públicos de todas as idades.

Num dos concertos mais aguardados, Pedro Abrunhosa está de volta, a 18 de Julho, ao Lounge D. Autor e compositor de numerosos êxitos, Pedro Abrunhosa apresenta o álbum “Espiritual”, revisitando, ainda, outras canções emblemáticas do seu percurso discográfico. Presença habitual no Lounge D, o cantor considera o programa dos “Grandes Concertos do Casino Estoril” como “um contributo exemplar à sustentação da música portuguesa”.

“Durante os últimos dois anos escrevi e compus mais de trinta Canções das quais apenas quinze integram o meu oitavo disco de originais, ‘Espiritual’. Foram dois anos de intensas, e quase diárias, gravações com os Comité Caviar. No BoomStudios, sob a supervisão imaculada de João Bessa, que comigo assina a Produção, o disco ganhou essência, depois corpo e, por fim, identidade.

É um conjunto de Canções que, como todas, só ganharão vida plena no palco quando tocadas diante da cumplicidade do público. Agregado por uma atenção detalhada em todas as frentes é, contudo, na construção literária que “Espiritual” assenta os seus alicerces.

Nos tempos fugazes de atenções efémeras, tento que as minhas raízes bebam da fundura dos mundos: do interior e daqueles que aos meus sentidos se vão revelando”, explica Pedro Abrunhosa.

Os Capitão Fausto estreiam-se, a 25 de Julho, no ciclo de “Grandes Concertos do Casino Estoril”. A banda promete conciliar alguns clássicos com êxitos recentes como, por exemplo, “Sempre Bem”, “Faço As Vontades” e “Amor, a nossa vida” que integram o novo álbum de originais “A Invenção do Dia Claro”.

A história de Tomás, Salvador, Francisco, Manuel e Domingos tem o seu primeiro capítulo em 2011, com “Gazela” – o Álbum de estreia. Seguiu-se, em 2014, “Pesar o Sol” e é neste segundo álbum que se impõem como uma das mais originais e criativas propostas do nosso país.

Já em 2016, são as canções de “Capitão Fausto Têm os Dias Contados” que os levam a superar todas as expectativas. Em 2019, “A Invenção do Dia Claro”, quarto disco de originais dos Capitão Fausto mostra uma banda que renasce a

cada disco, que se renova com o cuidado de quem quer construir uma carreira sólida, de uma forma aparentemente galopante mas sem o torpor do deslumbramento.

Aguardado com natural expectativa, Miguel Araújo apresenta-se, a 1 de Agosto, para interpretar os melhores temas do álbum “Giesta”, bem como outros êxitos discográficos como, por exemplo, “Os Maridos das Outras”, “Dona Laura” ou “Recantiga”.

Após os sucessos registados com os discos “Cinco Dias e Meio”, em 2012, e “Crónicas da Cidade Grande”, em 2014, Miguel Araújo editou no ano passado “Giesta”, o seu terceiro álbum de originais. Miguel Araújo é um dos artistas mais completos da nova geração.

É hoje considerado um dos grandes nomes da música portuguesa, destacando-se como compositor, letrista, cantor e músico, sendo bem-sucedido em cada uma destas vertentes que compõem a sua multi-facetada e ecléctica carreira.

Considerada uma das mais internacionais artistas portuguesas de sempre, Mariza encerra, a 8 de Agosto, o ciclo de “Grandes Concertos”.

A fadista sobe ao palco para apresentar o seu mais recente disco homónimo que foi distinguido com o prémio de “Melhor Álbum Europeu” nos “Songlines Music Awards 2019”, os galardões atribuídos pela prestigiada publicação britânica Songlines. No Lounge D, estarão, ainda, em destaque outros incontornáveis êxitos discográficos da artista.

“Mariza” é o sétimo álbum de estúdio da cantora portuguesa, foi produzido por Javier Limón e conta com composições de nomes como Jorge Fernando, Mário Pacheco, Matias Damásio, Heber Marques e Carolina Deslandes.

Sobre o álbum, a revista Songlines escreveu que com o tema “Trigueirinha”, Mariza “coloca de lado quaisquer preconceitos de que o fado é sempre melancólico”. Reconhecida pela imprensa internacional como uma das melhores vozes do panorama musical, Mariza tem coleccionado galardões e distinções um pouco por todo o mundo, bem como nomeações para os mais importantes prémios mundiais.

O programa do ciclo de “Grandes Concertos” é o seguinte:

– 20 de Junho: Paulo Gonzo

– 27 de Junho: Tiago Bettencourt

– 04 de Julho: David Fonseca

– 11 de Julho: HMB

– 18 de Julho: Pedro Abrunhosa

– 25 de Julho: Capitão Fausto

– 01 de Agosto: Miguel Araújo

– 08 de Agosto: Mariza

Com múltiplos polos de interesse, este ciclo de oito concertos promete contagiar de animação as noites de Verão no Lounge D, reforçando a qualidade da oferta cultural e de entretenimento do Casino Estoril.

Os “Grandes Concertos do Casino Estoril” estão agendados para o amplo espaço do Lounge D, de 20 de Junho a 8 de Agosto, todas as Quintas-Feiras, a partir das 23 horas. A entrada é livre.

O acesso ao Casino Lisboa é livre, sendo que a partir das 22 horas, é para maiores de 14 anos, e maiores de 10 anos acompanhados pelos pais. Nas áreas de Jogo é para maiores de 18 anos.