A Grande Rota do Vale do Côa

Fotografia cedida por: Territórios do Côa
Publicidade

As rotas com base em trilhos e percursos pedestres têm cada vez mais procura, o turismo de natureza ganha constantemente mais entusiastas e é fácil entender porquê. Estas rotas permitem uma proximidade incrível com os sítios que queremos conhecer, e conjugam com harmonia uma actividade saudável e desportiva com o prazer de conhecer e visitar os mais belos lugares do nosso país.

A Grande Rota do Vale do Côa é composta por mais de 200 quilómetros de trilhos, ao longo do percurso do Côa, desde a sua nascente à foz, e pode ser percorrida em dois sentidos diferentes. Os participantes podem optar por diferentes modalidades, tais como: a pé, de bicicleta ou a cavalo. A Grande Rota do Vale do Côa encontra-se bem organizada e sinalizada. É possível programar as etapas, marcar alojamento com antecedência e obter inicialmente os mapas dos percursos a realizar. A organização disponibiliza ainda ao público um código de conduta e várias recomendações para se poder aproveitar esta experiência em toda a sua plenitude.

Existe um total de onze etapas para quem optar por fazer o percurso a pé e três para quem se quiser deslocar de bicicleta. A rota tem início junto à nascente do Côa, em plena Serra das Mesas, e atravessa os concelhos de Sabugal, Almeida, Pinhel, Figueira de Castelo Rodrigo e de Vila Nova de Foz Côa.

 A Reserva Natural da Serra da Malcata, o castelo do Sabugal, a Reserva da Faia Brava, o Parque Arqueológico do Vale do Côa e o Douro Vinhateiro são apontados como os principais destaques desta rota, no entanto, participar nesta aventura oferece muito mais. Afinal são mais de 200 quilómetros por entre paisagens únicas, meios rurais típicos e parte do mais importante património histórico de Portugal.

Leia mais em: https://descla.pt/?p=126169