Companhia Nacional de Bailado celebra 40 anos com grande espectáculo de dança

No dia 3 de Junho o Convento São Francisco, em Coimbra, recebe o espectáculo Roriz|Forsythe|Wellenkamp|Naharin, de quatro grandes coreógrafos

Fotografia: Bruno Simão
Publicidade

Quatro grandes coreógrafos da actualidade conduzem o espectáculo de dança Roriz|Forsythe|Wellenkamp|Naharin, que o Convento São Francisco, em Coimbra, vai receber no próximo sábado, dia 3 de Junho, na celebração dos 40 anos da Companhia Nacional de Bailado (CNB).

A partir das 21:30, o público vai ter oportunidade de ver, ou rever, quatro peças que foram recebidas com grande êxito em temporadas recentes da companhia.

Em Treze Gestos de um corpo, um clássico da dança contemporânea portuguesa e uma das coreografias mais carismáticas da portuguesa Olga Roriz, um elenco masculino alterna com um feminino numa sucessão de solos num crescendo de intensidade dramática.

Herman Schmerman, por seu lado, é o encontro de um casal que através de uma execução técnica quase impossível – como são, aliás, todas as obras do coreógrafo norte-americano William Forsythe – apresenta uma narrativa de humor muito subtil.

Já a peça Será que é uma estrela?, recentemente coreografada pelo português Vasco Wellenkamp, é uma homenagem à bailarina Graça Barroso, referência da dança portuguesa desaparecida em Julho de 2013.

Por fim, Minus 16 confirma a habilidade do coreógrafo israelita Ohad Naharin em saber como fazer o público dançar.

O programa comemorativo dos 40 anos da CNB arranca na sexta-feira, 2 de Junho, com o filme documentário No escuro do cinema descalço os sapatos, da realizadora Cláudia Varejão, que dá a conhecer os bastidores da companhia.

A película tem duas sessões agendadas para a blackbox do Convento São Francisco: às 14:30, numa sessão exclusiva para grupos escolares e, às 21:30, para o público em geral.