Publicidade
Inicio Tags Na fronteira da história – pelas fortalezas do Alentejo

Tag: Na fronteira da história – pelas fortalezas do Alentejo

Martulah, Capital Islâmica

Quem diria que a vila de Mértola, do alto de um monte cortado pelo rio Guadiana, já foi capital de um emirado islâmico? Não é fruto do acaso, mas sim da vantagem geográfica que esta zona sempre teve e que tantos povos a si chamou, fazendo das terras em redor de Mértola pontos incontornáveis de várias rotas comerciais.

A sem defesa

Serpa, com o seu belo aqueduto e muralhas, foi uma das zonas de Portugal onde mais conflitos se deram ao longo da História.

Moura era a Princesa…

... e Moura ficou a cidade. Do amor trágico de Salúquia é que vem o nome deste pedaço do Alentejo

Mais para lá do que para cá

Não se fala nem português, nem espanhol. Espanha é mais próxima de Barrancos e por isso aqui ouve-se falar o barranquês

Onde está D. Sebastião?

A vila de Mourão, uma das mais belas de Portugal, foi sucessivamente atacada ao longo de séculos

Monsaraz, a beleza na terra e no céu

A vila medieval é uma das mais antigas do país

Um castelo cristão…feito por um muçulmano

A vila de Alandroal está intimamente ligada à guerra

E nunca mais os reis usaram a coroa

O castelo de Vila Viçosa é uma das jóias da arquitectura militar portuguesa

A Rainha da Fronteira

Elvas tem a maior fortaleza abaluartada terrestre do mundo

Campo Maior, “Vila Leal e Vitoriosa”

Guerras, cercos e uma tragédia marcam a história desta terra

A forte Arronches

A vila do Alto Alentejo ajudou Portugal a defender-se de mouros e castelhanos

Um sítio alegre… mas de muita luta

Portalegre ajudou a defender a fronteira alto-alentejana

Antes quebrar que torcer

Marvão é o “baluarte da liberdade do Alentejo”

“A Sintra do Alentejo”

Castelo de Vide foi uma das mais importantes praças de guerra do Alentejo

Os romanos levaram o ouro

D. João I atribuiu a Nisa o título de “mui notável” vila
Publicidade

Ano Europeu do Património Cultural